Exorcismos: uma prática secular na Igreja - Jesus exorcisa um surdo e cego que lhe apresentaram

Exorcismos: uma prática secular na Igreja

Exorcizar faz parte das obrigações de todo batizado.

Caro leitor, Salve Maria!

Já começo este texto com a seguinte afirmação: Exorcizar faz parte das obrigações de todo batizado.

Não estranhe, prezado leitor, que todo católico, clérigo ou leigo, homem ou mulher, impeça o demônio de realizar sua ação maléfica sobre pessoas, seja por oração dirigida a Deus ou aos Santos, ou seja pela ordem dada ao demônio de cessar sua investida. E essa afirmativa não nasceu de minhas idéias e conjecturas, mas sim do intelecto abençoado de São Tomás de Aquino e de tantos outros autores.

E mais, os exorcismos são uma prática secular na Igreja.

Tendo em mente este pressuposto, pensamos então na criação deste blog. Exorcizar a infame seita anti-Arautos que paira como fumaça nas imediações desta grande obra de Monsenhor João Clá e de seu formador, o Dr Plinio Correa de Oliveira. Veio-me à mente agora aquela passagem do Gênesis, onde fica declarada a guerra do bem contra o mal. Da raça da Mulher contra a raça da desgraçada serpente. E fica bem clara a posição deles e nossa nesta guerra. Da seita anti-arautos e dos filhos espirituais de Monsenhor João Clá.

Mas voltemos ao conteúdo deste artigo.

Nosso Senhor Jesus Cristo, fundador da Santa Igreja, declarou os especiais poderes que concedia aos que acreditassem n’Ele e fossem batizados: “Expulsarão os demônios em meu nome” (Mc 16,17). Outorgava domínio sobre “todo poder do inimigo” (Lc 10,19). E esse poder de exorcismo de fato algum tempo depois foi confirmado pelos próprios apóstolos: “Os demônios se nos submetem em teu nome!” (Lc 10,17).

Esse é o caráter divino do exorcismo. É o poder da Santa Igreja sobre o demônio, o eterno derrotado.

Entretanto, devemos enfatizar o papel especial dos sacerdotes, especialmente dos Bispos: “Recebestes de graça, de graça deveis dar!” (Mt 10,8). Esta foi a norma pastoral dada por Jesus a seus Apóstolos quando pela primeira vez os enviou em missão.

Esse é o caráter caridoso do exorcismo. Livrar a pessoa dos ataques, muitas vezes físicos, do demônio.


Uma prática secular na Igreja, mas… crime!

Mas então, caro leitor. Repito para aqueles que não entenderam: os exorcismos são uma prática secular na Igreja.

Assim, exposto isto, creio que também percebe uma certa “criminalização” do ato exorcístico na acusação dos anti-arautos. Mas como um legado de Nosso Senhor Jesus Cristo pode ser ruim, já que é passivo de criminalização por estes da seita anti-arautos? Chegamos então a conclusão de duas hipóteses: a primeira que, como o próprio Nosso Senhor disse: “Quem não está comigo está contra mim: e quem não ajunta comigo, espalha” (Mt 12,30), estes não estão tanto quanto deveriam com Nosso Senhor, pelo fato de criminalizar um ato ensinado pelo Divino Mestre. De fato, novamente me vem à cabeça aquela passagem do Gênesis, da raça da Mulher e da raça da serpente.

Ou, uma segunda hipótese, bem ou mal, grande ou pequeno, bonito ou feio, qualquer ato realizado pelos Arautos do Evangelho, é digno de condenação. Não importa se estão certos, não importa se são certos. Não gosto deles. Eles rezam demais… Expulsam demônios! Por que expulsar demônios?! Qual o problema em se conviver com demônios?!

Entendeu, meu caríssimo leitor? A partir do momento que se declara guerra, não existe uma terceira posição. Ou você é da raça da Mulher, ou da raça da serpente. Ah! E para explicar para alguns que podem ter alguma dúvida, que mulher estamos falando, que mulher é esta do Gênesis? Certamente falamos aqui de Nossa Senhora, Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, rainha do Céu e da Terra, dos Anjos e de todos os homens, independente de que posição tomem.

13 thoughts to “Exorcismos: uma prática secular na Igreja”

  1. Fenomenal!!!
    Texto claro e direto.
    É extraordinário ter um blog como este para esclarecer as coisas.

    Aguardo ansiosa os próximos textos.
    Avançar, sempre!

  2. Em varios livros de exorcismo, vemos a ação do demonio e a Vitória da Santa Igreja Católica sobre eles, Libertando assim as pessoas que procuravam algum socorro,algum auxílio afim de serem amparada e encontraram esse amparo e foram livradas da ação do maligno. Existem muitos, Livros da Santa Igreja sobre exorcismo dentre esses existem os Tratados de Demonologia, que explicam muitas coisas sobre Exorcismos, inclusive tiram dúvidas.Pois não Obrigatoriamente precisa-se ser exorcista oficial, para fazer exorcismo. E não necessariamente precisa-se ser Padre para realizar um exorcismo, e muito menos um Padre que raramente se encontra, quando se encontra, esse é um conceito popular muito mal interpretado, para ser exorcista basta ter um Carisma Exorcistico, além de que todo batizado pode realizar Exorcismos, São Francisco de Assis não era Padre e apenas com um Sinal da Cruz Exorcisou todos os demônios de uma Cidade Italiana chamada Arezzo. O Exorcismo nos Arautos Conciste em; Orações a São Miguel e aos Santos Anjos, Água Benta, Sal Bento, Terço, e na Característica própria de seu Carisma. Uma próva disso é que o exorcismo é efetivo e isso acontece devido aos Arautos realizarem os exorcismos segundo seu Carisma inteiramente Católico, se formos analisar nada disso contraria o depósito da Fé, pelo contrário pra quem não sabe a Igreja com base no Depósito da Fé promove isso. Os Arautos tem sido fiéis a Igreja, e por isso tem total apoio meu sou testemunha do bem que eles fizeram pelas,Orações e exorcismos. Parabéns pelo artigo é muito bom.

  3. Muito esclarecedor! Na Idade Media se nao me engano se usavam bebes recem batizados para praticar o exorcismo pois a alma estava limpida e a Santissima Trindade ali habitava. exemplos temos muitos de criancas que exorcizasa so pela presenca. Nos livros de Santa Terezinha conta que oos demonios fugiam dela. No livro da Da Lucilia tambem quando levaram ela no centro espirita e o demonio nao queria aparecer porque ela estava la, , entre outros casos…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *